sábado, 29 de março de 2008

GABRIEL O PENSADOR - Sem duvida, o melhor Rapper Brasileiro. Com letras fenomenais.

«Gabriel, O Pensador, nome artístico de Gabriel Contino (Rio de Janeiro, 4 de Março de 1974) é um cantor e compositor brasileiro de Rap."As canções que falam de política e corrupção mantêm-se sempre atuais".»
(TRANSCRITO)


Gabriel o Pensador Fala Sério!


«Gabriel O Pensador é o mais popular rapper brasileiro, projectando a sua música (e letras) muito para lá do Atlântico.
Gabriel dá-se a conhecer em 1992 (quando ainda era estudante de Comunicação no Rio de Janeiro) através do tema "Tô Feliz, Matei O Presidente", revelando, desde logo, o seu pendor para a crítica social. Nessa música concreta, o visado era Fernando Collor de Mello, que acabava de renunciar ao cargo de Presidente do Brasil devido a um processo de empeachment movido contra si. O facto de a sua mãe, a jornalista Belisa Ribeiro, ter sido assessora do Presidente demonstra bem a rebeldia do rapper.
A circunstância de Gabriel ser um rapaz branco da classe média/alta dá aso a algumas críticas por parte de sectores mais ortodoxos da comunidade rap, mas é também esse facto que lhe confere originalidade, e, em certa medida, distanciamento crítico.
O sucesso de "Tô Feliz, Matei O Presidente" vale-lhe um contrato discográfico com a Sony Music, pela qual edita, em 1993, o seu álbum de estreia homónimo. O disco é muito bem recebido, passando com insistência nas rádios os singles "Lôraburra" e "Retrato de Um Playboy", ambos com letras cáusticas mas plenos de humor.
Dois anos depois Gabriel surge com o "Ainda É Só O Começo" que provoca polémica com os temas "Estudo Errado" e "FDP Ao Cubo", não obtendo, no entanto, o êxito do primeiro álbum.
Em 1997 é a vez de "Quebra-Cabeça", cuja primeira amostra é "2345meia78", uma canção com traços pop e a irreverência característica de Gabriel. Seguem-se os singles "Cachimbo da Paz" e "Festa da Música", que ajudam o álbum a ultrapassar a fasquia do milhão de cópias vendidas.
Definitivamente consolidado no seu país, Gabriel internacionaliza-se, granjeando um número apreciável de fãs, nomeadamente em Portugal. A sua música chega também ao ouvidos dos U2, que o convida para fazer as primeiras partes dos seus espectáculos no Brasil em 1998. Um ano depois, O Pensador edita "Nádegas A Declarar", um álbum, mais uma vez de crítica social em que este questiona alguns aspectos da identidade brasileira.
Em 2001 é lançado mais um trabalho do rapper brasileiro, sugestivamente intitulado "Seja Você Mesmo, Mas Não Sempre O Mesmo". Daí para cá, Gabriel O Pensador escreveu o seu primeiro livro, intitulado "Diário Noturno", editou um álbum ao vivo para a MTV e fez inúmeros concertos, alguns deles em Portugal. Sempre com grande aceitação, diga-se. Em 2005 edita é editado o seu mais recente trabalho "Cavaleiro Andante" sobre o qual ainda não tenho opinião pois ainda não o ouvi com a devida atenção. Uma coisa é certa. Tudo o que este homem fez até hoje, em termos musicais é de grande qualidade!»
(TRANSCRITO)

CAVALEIRO ANDANTE_2005

01. Cavaleiro Andante
02. Deixa Rolar
03. Bossa 9
04. Tudo na Mente
05. Palavras Repetidas
06. Sorria
07. 12 meses por ano
08. Sem Neurose
09. Tempestade
10. Rap do Feio
11. Tás a Ver

DOWNLOAD
ou:
DOWNLOAD

MTV AO VIVO - GABRIEL O PENSADOR_2003

01. 2345meia78 (Good times)
02. Cachimbo da paz
03. Pátria que me pariu
04. Racismo é burrice
05. Pra onde vai?
06. Astronauta
07. Retrato de um playboy - parte II
08. Lôraburra
09. Mandei avisar
10. Cara feia
11. Se liga aí
12. Até quando?
13. FDP³
14. Medley back to back
15. O resto do mundo
16. Festa da música tupiniquim

DOWNLOAD PART1
DOWNLOAD PART2
ou:
DOWNLOAD

SEJA VOCÊ MESMO MAS NÃO SEJA SEMPRE O MESMO_2001

01. Se Liga Aí
02. Até Quando?
03. Ãh
04. Pega Ladrão!
05. Tem Alguém Aí?
06. Masturbação Mental
07. É Pra Rir Ou Pra Chorar?
08. Sem Parar
09. Mário
10. Brasa
11. Sei Lá

DOWNLOAD
ou:
DOWNLOAD

NÁDEGAS A DECLARAR_1999

01. Cantão
02. Tô Vazando
03. Xaxado Chiado
04. Nádegas a Declarar
05. Cachorrada
06. Matador
07. Amigo Urso - Resposta do Amigo Urso
08. Não Dá Pra Ser Feliz
09. Brazuca (Remix)
10. Porca Miséria
11. Astronauta

DOWNLOAD
ou:
DOWNLOAD

QUEBRA-CABEÇA_1997

01. Pátria Que Me Pariu
02. 2345Meia78
03. Cachimbo da Paz
04. Sem Saúde
05. Pra Onde Vai?
06. En La Casa
07. + 1 Dose
08. Dança do Desempregado
09. Eu e a Tábua
10. Bala Perdida
11. Festa da Música
12. O Sopro da Cigarra

DOWNLOAD
ou:
DOWNLOAD

AINDA É SÓ O COMEÇO_1995

01. Só O Começo
02. Pão de Cada Dia
03. Filho da Pátria Iludido
04. Tô Contigo e Não Abro
05. Blitz 1
06. Estudo Errado
07. FDP 3
08. Dentro de Você
09. Mentiras do Brasil
10. Blitz 2
11. Rabo de Saia
12. Como Um Vício
13. Faça o Diabo Feliz

DOWNLOAD
ou:
DOWNLOAD

GABRIEL O PENSADOR_1993

01. Abalando
02. Tô Feliz (Matei O Presidente)
03. Lôrabúrra
04. Indecência Militar
05. Lavagem Cerebral
06. ...E você?
07. Retrato de um Playboy (Juventude Perdida)
08. 175 Nada Especial
09. Esperanduquê
10. O Resto do Mundo

DOWNLOAD
ou:
DOWNLOAD

Gabriel O Pensador- 175 Nada Especial


NOTA: Esta letra, apesar de se chamar "175 Nada Especial", na minha opinião é uma das melhores deste excelente "critico". Sem falar de nada em especial, consegue abordar muitos dos problemas da sociedade Brasileira. Já agora reparem no cobrador da carreira 175, e vejam se o reconhecem.
Deixo-vos a letra (é enorme, mas vale a pena prestar atenção):

Mais um dia mais um ônibus que eu peguei no rio
Um ônibus tranquilo Estava vazio
E a cidade engarrafada como não podia deixar de ser
Viagem demorada O que fazer?
Sem nenhuma mulher por perto pra bater um papo esperto
Resolvi escrever um rap a mais, Mas não estou bem certo
sobre o que eu vou rimar - Diz aí trocador - (Ah sei lá)
Então eu vou no instinto pego um papel e vamos vê o quê que dá
Foi nesse instante em que eu olhei pela janela
E que susto eu levei Era ela A inflação estampada na vitrine
Atingiu meu coração E deu vontade de partir pro crime
Porque o que eu quero comprar já não dá mais
A não ser que eu faça como fez o Ferrabrás (Quem?)
Então eu tento esquecer Continuar a rimar
Mas o que eu vejo do outro lado é duro de acreditar
Mas é real E a realidade dói demais
São dois mendigosse matando pelos restos mortais
De um cachorro qualquer que foi atropelado
E vai virar rango e se der Talvez seja assado
(Hmmesses nojentos gostam disso?) - Não arrombado
Aquilo é um ser humano que chamaram de descamisado
- Um desesperado Um brasileiro como eu
Que deve sempre perguntar (Será que existe mesmo Deus?)
Não é o pensador que vai tentar responder
Eu continuo rimando tentando esquecer
Porque esse rap não é sobre nada especial
É o rap do 175 que eu peguei na central
E de repente o ônibus começou a encher
Entrou mais gente Houve um tumulto Alguém gritou e eu olhei pra ver
(Quê que é isso? Quê que tá pegando? Quê que tá havendo?)
(É um assalto malandro! Será que você ainda não tá percebendo?)
O desespero do trabalhador começou E eu também tentava esconder meu dinheiro quando alguém falou(Libera esse aí que é o Pensador mané!)
Mas eles eram meus fãs Então levaram meu boné
(Autografado né Pensador se liga!)
Alguns acharam que eu era cúmplice Quase deu briga
Mas a viagem prosseguiu e os ladrões desceram
E aí a raiva que subiu na cabeça dos passageiros
E o mais injuriado era um bigodudo
Que tinha ganhado o salário (Eles levaram tudo)
Entraram dois PMs pelaporta da frente
Estufando o peito e olhando pra gente Impondo respeito
Mas os ladrões já tavam longe Num tinha mais jeito
Pra priorar levaram o bigodudo como suspeito - Ele era preto -
Coisas desse tipo é difícil esquecer
Mas eu vou continuar porque eu já disse a você que
Esse rap não é sobre nada especial
É o rap do 175 que eu peguei na central
Agora estamos passando pela praia de Copacabana
Travestis e prostitutas se acabando por grana
E os gringos vão achando aquilo tudo bacana
(O Brasil é um paraíso! As mulheres são boas de cama)
Ô gringo não força Deixa de ser imbecil
Você que vem lá de fora quer entender do Brasil
(Ha ..."O Brasil é um paraíso! - É mole?- E o inferno é onde?!)
-(Peraí Pensador)
E por falar em paraíso Olha que loucura
Subiu no coletivo uma estranhíssima figura
Com uma bíblia na mão e uma cara de débil mental
Pregando a enganação da Igreja Universal
(Ou será que era alguma outra igreja dessas?Ah num faz mal Igreja de enganar otário é tudo igual)
E o coitado foi soltando aquele papo de crente
Eu rezando: Deus me dê paciência!
Mas o pentelho desceu pra alegria da gente
E na saídado ônibus Sofreu um acidente
Se distraiu e foi atropelado pelo caminhão
Morreu esmagado com a bíblia na mão
(É morreu? Melhor doque viver nessa ilusão Num queria Deus? Foi pro céu Então) - (Numsei não)
Enquanto todos se benziam com pena do crente
Eu fui rimando Bola pra frente
Porque esse rap não é sobre nada especial
É o rap do 175 que eu peguei na central
E eu percebi que o trocador ficou fazendo careta
Prum coroa que passou por debaixo da roleta
Era um senhor de óculos,barba branca ...
Ei Peraí (Ei professor O quê que o senhor táfazendo aqui? Quê que houve? Foi assaltado? Perdeu o dinheiro?)
-(Não ... É ... sabe oquê que é ... Eu já gastei o salário inteiro)
Hm Hm mudei de assunto ele já tava encabulado
No meio do mês o salário dele já tinha acabado
Era o meu ex-professor da escola(Coitado)
Tá fudido e mal pago Daqui a pouco tá pedindo esmola
Ele é um mestre Um baú de sabedoria
Esse num é o valor que um professor merecia
Profissional de primeira importância pro nosso futuro
Ninguém mais quer ser professor pra num viver duro
E ele desceu em outra escola pra dar mais aula
(É que eu trabalho nos três turnos Chego em casa e ainda corrijo prova) - Tchau professor - (Tchau Pensador)
Desceu mais um trabalhador que tá numa de horror
Mas esse rap não é sobre nada especial
É o rap do 175 que eu pegueina central
E nós agora estamos passando pelo bairro de São Conrado
E como o tempo tá fechando eu tô ficando preocupado Ih! Choveu!
Pronto tudo alagado
Uns vão nadando Outros morrendo afogados
E enquanto na favela tem barraco caindo
Não é que passa o Prefeito sorrindo
E se o nosso ex-presidente estivesse aqui
Ele estaria certamente num belíssimo jet-ski
Mas como nós não temos embarcação pra todo mundo
Essa triste situação tá parecendo o Fim do mundo
Pra quem tá de carro Pra quem tá de ônibus
Nessa Rio-Babilônia No Brasil do abandono
E enquanto os governantes vão boiando sorridentes
Vamos remando Bola pra frente
Porque esse rap não é sobre nada especial
É o rap do 175 que eu peguei na central
E o pior de tudo é que nessa grande viagem
Nada disso do que aconteceu foi novidade
E as autoridades estão defecando
Pro que acontece ao cidadão brasileiro no seu cotidiano
Porque pra eles isso não é nada especial
No dos outros é refresco Num faz mal
E fecham os olhos pro que até cego já viu:
O revoltante retrato da vida urbana no Brasil!
E eu não me refiro ao 175 ou qualquer linha da central
Eu tô falando do dia a dia a qualquer hora em qualquer local
Porque esse rap não é sobre nada especial...

2 comentários:

Diário de Formação disse...

Sou suspeita pra falar de Gabriel o pensador por que gosto muito das suas musicas, mas gostei também da maneira que foi escrito o texto o autor tah de Parabéns!!

Taís Fernandes

Sério Baralho Simpson disse...

Obrigado pelo comentário, Taís!
Eu também adoro a musica toda do Gabriel.
E embora o texto não seja da minha autoria fico muito agradado com o teu comentário.
(Espero que "desfrutes" do resto do meu BLOG!)
;)